PROPÓSITO

Dinâmica Natural

O propósito do projeto Dinâmica Natural é através de práticas, compartilhamento e troca de informações demonstrar que é possível haver harmonia entre o homem e os processos naturais no cultivo de alimentos, abrangendo o consumo equilibrado e a reciclagem dos resíduos.

Apoiando a transição de um modelo econômico e cultural focado na escassez, competição e padronização por um modelo inspirado nas dinâmicas naturais, que têm por princípios a abundância, a colaboração e a diversidade.

AGROECOLOGIA

É a harmonização da produção agrícola com os processos naturais. O tipo de cultivo agroecológico que apoiamos é aquele que valoriza a integração entre tradição e tecnologia, cultura local e conhecimento técnico e científico, potencializando o melhor de cada um desses aspectos para criar sistemas eficientes que valorizam de forma integral as pessoas e os recursos naturais.



Cultivando vida

Uma das principais revoluções que ocorreu na humanidade foi quando o homem começou a cultivar alimentos. E da agricultura primitiva à atual foram desenvolvidos muitos métodos e tecnologias para aumentar a eficiência e produtividade no cultivo agrícola. Uma das interferências mais marcantes do homem e que mantém seu predomínio até hoje é a chamada revolução verde, que passou a utilizar extensas áreas de monocultivos, uso intensivo de agrotóxicos, mecanização pesada na lavoura e por fim a utilização de sementes transgênicas. Aparentemente essa revolução na agricultura a princípio trouxe um impacto bastante positivo, com o aumento na produtividade e eficiência nos processos de plantio e colheita. Porém no longo prazo percebeu-se os efeitos deletérios dessa prática para a saúde e o meio ambiente, que se fossem mensurados na lógica econômica os consequentes custos ambientais e sociais ficaria claro suas limitações.

Dentre os impactos negativos citarei alguns: contaminação do ar, da água e do solo pelo uso de agrotóxicos e fertilizantes químicos, ocorrências de doenças causadas ou agravadas pelo contato direto com os agroquímicos e pela ingestão de alimentos contaminados após a colheita, compactação e degradação do solo pela utilização de maquinaria pesada, derrubada e queima de grandes extensões de floresta e mata nativa para a plantação de monoculturas, uso de OGMs (organismos geneticamente modificados) à partir de motivações meramente comerciais e controle de sementes através de patentes concedidas a grandes empresas.

Esse quadro deficiente da agricultura convencional impulsionou o movimento do cultivo orgânico, que traz como princípios básicos o respeito ao meio ambiente e a produção de alimentos saudáveis sem o uso de agrotóxicos e evitando o uso de sementes geneticamente modificadas.

E atualmente os Sistemas Agroflorestais (SAF's) têm recebido bastante atenção e reconhecimento por causa de sua capacidade de produção de alimentos de alta qualidade e de regeneração da vida em todos os seus aspectos. Os métodos de cultivo utilizados nos SAF's reproduzem as dinâmicas naturais de uma floresta, que tem como princípio fundamental a abundância. Como em uma floresta após algum tempo uma plantação cultivada dentro destes princípios pode se tornar autossuficiente, utilizando matéria orgânica gerada no próprio local através de podas e do manejo específico da biomassa, tendo como consequência um solo mais fértil e rico em nutrientes a cada plantio. A diversidade de espécies vegetais, de insetos e microorganismos presentes nos Sistemas Agroflorestais criam um ambiente propício para uma explosão e regeneração da vida, auxiliando inclusive no reaparecimento e preservação de nascentes de água e absorção de carbono da atmosfera.

Todas as experiências e aprendizados que proporcionaram ao homem perceber que o cultivo de alimentos está inextricavelmente ligado a outros sistemas da vida como o meio ambiente, saúde e questões sociais possibilita que tenhamos uma visão mais ampla em relação a esse assunto e que possamos encontrar soluções criativas e inovadoras que permita que a vida prospere em todos os seus aspectos.

ALIMENTAÇÃO

A proposta do projeto Dinâmica Natural quanto a alimentação é propor uma relação entre nutrição e saúde. Acreditamos que com as informações corretas e os recursos necessários podemos auxiliar para que a alimentação gradualmente volte a adquirir sua função original que é nutrir o corpo, para que as pessoas tenham a possibilidade de desfrutar a vida com saúde, vitalidade e clareza mental. E que a refeição de cada dia seja um ato de celebração à vida e gratidão as dádivas que a natureza nos oferece, de forma prazerosa e com diversidade de sabores.

Dinâmica Natural

Alimentando-se de vida

O ato de comer é uma das grandes necessidades básicas do ser humano e também um dos maiores prazeres que usufruímos. A dieta atual mais comum está focada principalmente no prazer sensório do paladar, deixando as necessidades nutricionais do corpo em segundo plano. Proponho uma questão: é possível alimentar-se de forma prazerosa e ao mesmo tempo nutritiva?

Acredito que sim, principalmente quando utilizamos alimentos frescos e orgânicos. Esse tipo de cultivo potencializa as substâncias presentes nos alimentos que trarão vitalidade e auxiliarão na assimilação de nutrientes pelas nossas células, além de torná- los mais saborosos. E quanto menos esses alimentos forem processados, tanto mais aproveitaremos dos benefícios nutricionais que eles podem nos oferecer.

Criatividade e diversidade são essenciais na preparação de refeições que contemplem as necessidades do corpo para uma saúde radiante e para a satisfação do paladar. Poderia ser muito interessante e benéfico se buscássemos outras alternativas à dieta padrão, que é constituída em grande parte por produtos de origem animal, farinhas refinadas e muito açúcar. A riqueza de sabores que existe na natureza é muito pouco aproveitada atualmente, sendo substituída por realçadores de sabor artificiais presentes em quase todos os alimentos industrializados, e que não trazem benefícios nutricionais, ao contrário, gradualmente deterioram a saúde de quem os consome.

As substâncias químicas presentes nos alimentos que foram sintetizadas de forma natural pelo cultivo orgânico, quando assimiladas pelo corpo, têm a capacidade de trazer vitalidade e regeneração as nossas células e órgãos. O mais fascinante é que podemos desfrutar dos benefícios da alimentação natural de forma prazerosa e com satisfação, sentindo a diversidade e combinação de sabores que sobrepõem-se a dieta viciante dos produtos artificiais. E temos a possibilidade de descobrir que o prazer maior talvez não esteja tão relacionado com o paladar, porém com uma satisfação mais ampla de sentir mais energia no corpo e clareza na mente e poder ofertar esses benefícios a outras pessoas, além de naturalmente valorizar mais os alimentos e quem os produz.

COMPOSTAGEM

Para dar continuidade ao ciclo natural temos a possibilidade de reciclar os resíduos provenientes do consumo dos alimentos através do sistema de compostagem. Que é a transformação do resíduo orgânico em rico adubo que retornará para fertilizar a terra e nutrir as plantas que consumiremos, um eficiente processo de "logística reversa" que reproduz a dinâmica natural e tem o homem como agente potencializador, sendo nosso objetivo encontrar as condições necessárias para tornar o processo organizado e eficiente, com o uso de tecnologias simples.



Reciclando vida

O lixo produzido pela sociedade em geral, tem sido considerado fonte de transtornos, desequilíbrios ecológicos e afetando a saúde de forma negativa. Vou comentar especificamente sobre o lixo orgânico, que é aquele produzido à partir principalmente dos restos de alimentos que não consumimos. O mais comum é que esse lixo seja descartado em aterros sanitários ou incinerado, ambas alternativas produzem substâncias tóxicas que se não forem devidamente controladas causam grande poluição.

Uma outra alternativa bastante interessante é a reciclagem dos resíduos orgânicos, conhecida como compostagem. A compostagem é basicamente a transformação desses resíduos em adubo através do processo natural de decomposição. É o que ocorre na natureza, as folhas, frutos e galhos de árvores que caem no solo, gradualmente se decompõem e são assimilados pela terra na forma de nutrientes que alimentarão essas mesmas árvores e novas plantas que surgirem, demonstrando a colaboração inerente as dinâmicas naturais que criam prosperidade e abundância.

O papel do homem como participante ativo dos processos naturais é potencializar e organizar o sistema de compostagem, através de tecnologias simples e utilização de microorganismos que facilitem armazenar esses resíduos, amenizar ou extinguir odores desagradáveis e acelerar a decomposição.

Tratar os resíduos orgânicos de forma adequada não é uma utopia, já temos resultados bem sucedidos de residências e empreendimentos maiores como empresas e shopping centers que utilizam o sistema de compostagem de forma eficiente, limpa e organizada. Transformar o que era considerado lixo em material nobre que alimenta e faz prosperar a vida é um passo bastante significativo para toda a sociedade.

FOTOS


Harmonia entre o homem e os processos naturais no cultivo de alimentos.

Contato